Categoria : Sem categoria

Home/Arquivo por Categoria" Sem categoria" (Página 33)

Festa Autodefensores APAE Caratinga

DSCF4422 DSCF4434 DSCF4450 DSCF4477 DSCF4481 DSCF4485 DSCF4491 DSCF4512 DSCF4514

 

Aconteceu nesta segunda-feira dia 15/12/2014 a confraternização de final de ano do grupo autodefensores, foram momentos de muita alegria e descontração!

A Autodefensoria no Movimento Apaeano vem se estruturando na medida em que as Apaes abrem espaço para a participação direta de seus alunos, motivando-os a se manifestarem sobre determinados assuntos de interesse dos demais colegas e sobre a temática da pessoa com deficiência intelectual e múltipla nas políticas sociais. 

Assim, um representante do sexo masculino e uma do sexo feminino, eleitos pelos seus colegas, com assento e voz, têm presença assegurada em todos os eventos oficiais promovidos pelas respectivas instâncias: nas Apaes, nas Federações das Apaes nos Estados e na Federação Nacional das Apaes, inclusive em todas as Assembleias e reuniões da Diretoria.

E a missão deles consiste na defesa dos interesses das pessoas com deficiência intelectual e múltipla. Para isso, devem contar com uma preparação ativa que os possibilitem a defender suas posições. Eles podem sugerir ações que aperfeiçoem o seu atendimento e sua participação em todos os seguimentos da sociedade.  Como porta-vozes de seus companheiros, a participação deles faz uma grande diferença, de forma positiva, que pode ajudar os demais membros da Diretoria a desenvolver habilidades no tratamento da pessoa com deficiência.

A Rede Apae não pode esquecer, em nenhum momento, que a razão de todo o trabalho desenvolvido são as pessoas com deficiência intelectual e múltipla. São elas as mais interessadas no funcionamento das instituições. Por isso, a Rede Apae deve facilitar o intercâmbio, promover a troca de informações e conhecer as expectativas desse seu público, como forma de auxiliar os dirigentes na formulação de planejamentos estratégicos e planos de ação.

O Programa de Autodefensoria é a grande bandeira da Rede Apae em defesa da valorização da diversidade e à promoção da dignidade das crianças, jovens, adultos e idosos com deficiência intelectual e múltipla. O desafio é trabalhar pelo crescimento e desenvolvimento dessas pessoas, considerando suas necessidades e anseios, e contribuir para a sua inserção social.

Por meio do Programa, a pessoa com deficiência intelectual é incentivada a gerenciar sua própria vida cotidiana, na medida de suas possibilidades. É importante que ela faça suas próprias opções para o atendimento de suas necessidades individuais e a ampliação de suas possibilidades existenciais.

Propiciar condições psicossociais para o desenvolvimento de autonomia da pessoa com deficiência intelectual não é uma tarefa fácil. A proposta se contrapõe diretamente à concepção tradicional estereotipada da pessoa com deficiência intelectual como um indivíduo incapaz e dependente.

As possibilidades do indivíduo não constituem uma característica ou condição intrínseca fixa, determinada por seu diagnóstico clínico ou outra medida equivalente. Ao contrário, essas se ampliam na medida em que lhe proporcionamos suportes e condições adequadas de aprendizagem, nos diversos campos.

continue lendo

Ajude a APAE a ajudar!!! Compre um cofrinho da APAE Caratinga

10857766_831319560224749_5720931329707814453_n 1969158_831319590224746_2750421206612354890_n 10675656_831319476891424_5314866997175857738_n

 

Ajude a APAE a ajudar!!!!

A Apae de Caratinga esta realizando  vendas de cofrinhos, os mesmos foram doados pela empresa GÁS SANTOS para a campanha,  os cofres são personalizados com desenhos de nossos alunos, o valor de cada cofrinho é de apenas R$5,00,  o total arrecado com a venda destes cofrinhos será revertido para a manutenção das despesas da instituição. Colabore, adquira o seu cofrinho, é só procurar a APAE na Rua Raul Soares nº206 fundos, no centro de Caratinga, para maiores informações ligue: 033 3321-5554.Contamos mais uma vez com o apoio de todos!

 

 

continue lendo

Feliz Natal e um Próspero Ano Novo!!!

mensagens_de_natal

 

 

 

 

 

      Queridos amigos Apaeanos

Mais uma etapa de nossas vidas foi concluída. Mais um ano que passou e nos esperamos que vocês tenham aproveitado tudo de bom que Deus lhes proporcionou.

Desejamos a vocês, queridos irmãos e irmãs, que na paz do Senhor encontrem os seus caminhos e que eles sejam trilhados de muita fé para que cada vez mais vocês acreditem nesse sentimento que é capaz de transpor obstáculos e nos fazer feliz.

Tenham coragem para assumir e enfrentar as dificuldades. Perseverem para que cada dia seja regado de esperança e jamais desistam ou desanimem de seus sonhos. Aguardem por novos horizontes que o nosso Senhor Deus tem a proporcionar para vós. Muita saúde, paz, alegria, harmonia são os nossos desejos a você e sua família para este ano que está começando. Feliz Natal e um próspero Ano Novo!

São os mais sinceros votos da família Apae de Caratinga!

Contamos com o apoio novamente de todos em 2015, para darmos continuidade aos nossos trabalhos, pois sem vocês nada do que realizamos seria possível…!!!

Abraços Apaeanos

APAE CARATINGA

 

continue lendo

Festa dos alunos Aniversariantes 2º Semestre 2014

DSC07637DSC07638DSC07639DSC07640DSC07641DSC07643DSC07644DSC07645DSC07646DSC07647DSC07649DSC07650

Aconteceu hoje dia 12/12/2014 nas dependências da APAE,a comemoração dos aniversariantes 2º Semestre /2014. A cada semestre a APAE de Caratinga prepara com muito carinho e dedicação, a comemoração dos aniversariantes do período. É realizado uma festa no turno matutino e vespertino, servindo aos alunos bolos, refrigerantes, guloseimas, para alegrar este momento tão especial, afinal “É seu aniversário”!

As escolas têm um papel importante em relação a essa questão: elas podem ajudar as famílias a refletir sobre a importância da comemoração. E, mais além da celebração em si, sobre a forma de comemorar.

Temos de mostrar para as crianças que o importante é estar junto com os amigos, fazer o bolo, enfeitar a sala, cortar pedaços coloridos de papel e montar cartões com desenhos e textos que serão guardados para toda a vida! As escolas deveriam organizar uma política coerente com a sua linha filosófica para fazer estes eventos.

Famílias que optam por organizar a festa com os filhos em casa têm uma comemoração tão boa quanto aquelas que a realizam em espaços profissionais. Isto porque a questão não está no local, mas na intenção, na participação, na interação e no sentir-se parte. Afinal de contas, aniversário acontece uma vez ao ano e uma idade de cada vez. E o tempo não volta mais. Talvez não seja necessário o glamour de idades eleitas, como a de 1 ano e 15 anos … E o que ficou pelo meio? Não deve também ser devidamente comemorado e celebrado?

Festas de aniversário são momentos mágicos e esperados. São muito importantes e farão parte da memória de infância de nossas crianças. Por esse motivo devem ser cuidadas e não banalizadas. O que as crianças querem é muito mais simples do que nós adultos podemos conceber — é estar com os amigos, brincar, ganhar gotinhas de suor pelo rosto, nas pontas do cabelo, e depois reunir todos em torno de uma mesa de qualquer tamanho, cantar parabéns com um sorriso largo no rosto e dividir o bolo com quem faz parte de sua vida! Básico, simples e possível!

Preservar essa celebração é muito importante, não só pela questão “do tamanho da comemoração”, mas principalmente pelo ritual e pelo simbolismo que a festa de aniversário traz para a criança, para sua família e também para todas as pessoas próximas, com quem ela convive.

 

 

 

 

 

 

continue lendo

Homenagem pelo dia Internacional da Caridade estipulado pela ONU (Organização das Nações Unidas)

A Federação Nacional das APAEs representada por sua presidente Srª. Aracy Lêdo e outras entidades análogas, receberam hoje (05/09) homenagem pelo dia Internacional da Caridade estipulado pela ONU (Organização das Nações Unidas) como reconhecimento dos esforços das organizações de beneficência e indivíduo realizados na Câmara dos Deputados, Brasília – DF.

A Sessão foi presidida pelo Deputado Federal e membro do Conselho de Administração da FENAPAEs Dr. Ubiali e promovida pelo grupo Parlamentar Brasil Paraguai.

continue lendo

Mobilização Meta 4 PNE – Participem APAEs e FEAPAEs!

O Plano Nacional de Educação mais uma vez não foi votado no dia 3 de julho conforme estava previsto. Por este motivo torna-se importantíssimo, bem como urgente a nossa mobilização institucional.
A expectativa é que o PNE seja analisado pelo Plenário do Senado Federal após a conclusão da votação do projeto de lei que destina os royalties do petróleo à educação e saúde, recursos para o financiamento da educação, que foi alterado pelos senadores e vai retornar à Câmara.
O Presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado, Senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) é o relator do PNE na CCJ, ele assumiu compromisso de ouvir representantes do Fórum Nacional de Entidades de e para Pessoas com Deficiência, a Presidente Aracy Ledo participou da reunião do fórum, ficando agendado um dia de mobilização nos estados e uma grande mobilização nacional em Brasília.
Em virtude destes acontecimentos torna-se importantíssimo, bem como, urgente a nossa mobilização institucional.

Dia 7 de agosto- mobilização estadual em frente à Assembleia Legislativa convocando todos os segmentos de pessoas com deficiência, com a presença de todas as APAES de cada estado;

Dia 14 de agosto- uma grande mobilização nacional em Brasília com presença das APAES de todo o Brasil. Concentração as 9h. em frente ao Museu da Republica – Esplanada dos Ministérios

OBS. Em breve encaminharemos detalhes para as duas mobilizações.
Em anexo texto sobre a Meta 4 e estratégias do PNE para alteração no substitutivo do Senador José Pimentel e a relação dos senadores.
É urgentíssimo enviarem correspondência para todos os senadores solicitando a alteração do texto da Meta 4 e estratégias conforme o link abaixo.

Feapaes e Apaes, neste contexto solicitamos que façam o download da bandeira da Apae e produzam junto aos seus parceiros para que juntos nos dias 07 e 14 de agosto de 2013 a unidade do Movimento Apaeano possa ser fortalecido e visto em todo o Brasil.

Bandeira da Apae

Acesse aqui o texto da Meta 4.

Atenciosamente

Aracy Maria da Silva Lêdo
Presidente da Federação Nacional das APAES

continue lendo

Curso de futebol para profissionais de educação física que trabalham com pessoas com deficiência intelectual promovido pela Special Olympics. 4 de maio.

A Apae de Rio das Ostras convida para curso que será ministrado dia 4 de maio, em Nova Esperança (Rio das Ostras) – RJ e é destinado aos professores de educação física que desejem um curso de capacitação em futebol para pessoas com deficiência Intelectual. O curso é promovido pela Special Olympics que é um movimento criado pela Eunice Kennedy (irmã do Presidente Kennedy) na década de 60 que luta pela inclusão das pessoas com Deficiência Intelectual através do esporte. Hoje são mais de 4 milhões de atletas em todo mundo.

Inscrições e informações

anapaula@specialolympics.org.br

marcodiniz@specialolympics.org.br

continue lendo

XXV CONGRESSO NACIONAL DAS APAEs, VI FÓRUM NACIONAL DE AUTOGESTÃO e AUTODEFENSORIA e 44. CONGRESSO ESTADUAL DAS APAEs DO PARANÁ

APRESENTAÇÃO

 

XXV CONGRESSO NACIONAL DAS APAEs

VI FÓRUM NACIONAL DE AUTOGESTÃO e AUTODEFENSORIA

44. CONGRESSO ESTADUAL DAS APAEs DO PARANÁ

 

O XXV Congresso Nacional Das APAEs – VI Fórum Nacional de AutoGestão e Autodefensoria e 44. Congresso Estadual das APAEs do Paraná é um evento que representa o grande encontro de profissionais de todo o País envolvidos com a questão da deficiência, ações e questões atuais direcionadas pelas políticas públicas e seus impactos na vida dessas pessoas e na ação das famílias e da sociedade.

 

Uma das frentes de luta da rede Apaeana está em combater a distorção de valores que propiciam ao ser humano cidadania e condições de desenvolvimento, não visando apenas ao que o homem é capaz de produzir, mas também, pelo que é capaz de aprender, de ser, de conviver e de transformar os saberes, a si próprio e a sociedade em que vive.

 

Somente um grandioso trabalho de esclarecimento à comunidade, aos grupos formais e informais que compõem a sociedade poderá reduzir desigualdades, transformar lutas em conquistas e minimizar e/ou eliminar violências simbólicas e sociais que enfrentam aqueles envolvidos com a causa da deficiência – pais, irmãos, familiares, profissionais, amigos e, principalmente, as próprias pessoas em situação de deficiência.

 

Nesse sentido, é preciso conhecer o papel que as APAEs no Brasil vêm desempenhando frente à defesa de direitos e no exercício dos deveres cidadãos das pessoas com deficiência. O foco reside no favorecimento da aprendizagem e do integral desenvolvimento das pessoas com deficiência intelectual e múltipla que atendem, tendo-se como exemplo, as APAEs que recepcionam este Congresso, a APAE de Foz do Iguaçu e a APAE de Cascavel do estado do Paraná, que compõem a rede apaeana desse Estado, ambas com propostas inovadoras para o presente e futuras, pensando-se nas demandas dos próximos anos da população que atendem, suas famílias e da comunidade de modo geral. É sabido o papel das políticas públicas como educação, saúde, assistência social e trabalho na qualidade de vida das pessoas com deficiência, no exercício da cidadania e empoderamento para o enfrentamento às adversidades.

 

A equipe de profissionais das APAEs, todos os atendidos, suas famílias e amigos, e suas preciosas adesões ao compromisso apaeano de atuação democrática balizada pela justiça social, responsabilidade socioambiental e acessibilidade em todos os sentidos e recantos, simbolizam a união de um grande coro de vozes, de mãos e ideias que se entrelaçam de forma a promover a cidadania plena, sem barreiras, sem preconceito e sem discriminação. Conscientizadas da necessidade imperiosa no investimento em profissionais competentes para a excelência das ações e projetos desenvolvidos, as Federações das APAEs e APAEs envolvidas diretamente com o evento idealizaram este Congresso, um Projeto que será operacionalizado em  forma de Conferências, Mesas Redondas, Palestras, Exposições diversas, Pôsters e Relatos de Experiência, fomentando o debate sobre o rumo das políticas sociais que, sobretudo,  definem o lugar da pessoa em situação de deficiência na sociedade como cidadão de direitos e deveres de fato.

 

Um destaque na operacionalização do O XXV Congresso Nacional Das APAEs – VI Fórum Nacional de Auto Gestão e Autodefensoria e 44. Congresso Estadual das APAEs do Paraná aos 60 anos marcados pela inauguração da primeira APAE no Brasil no estado do Rio de Janeiro (1954), um acontecimento que de fato marcou a educação especial necessária às pessoas com deficiência e o encontro das políticas públicas para o atendimento de suas necessidades básicas de acesso aos lugares a que todos têm direito.

 

Por tudo isso, com esse evento, busca-se ampliação de conhecimentos, diante do grande encontro de saberes e pensares, o que fortalece a rede apaeana no enfrentamento às resistências da sociedade com relação à aceitação e à efetivação dos direitos das pessoas em situação de deficiência.

 

Desejamos um ótimo Congresso, com inspiração em Deus, na garra apaeana pela causa que abraça, nas terras paranaenses e na mística envoltura das Cataratas de Foz do Iguaçu.

 

Atenciosamente,

Comissão Cientifica do XXV Congresso Nacional Das APAEs – VI Fórum Nacional de Auto Gestão e Autodefensoria e 44. Congresso Estadual das APAEs do Paraná

 

Informações

 

Valores das Inscrições –  R$ 350,00  para o período de   15.04.14   a  31.07.14

R$ 400,00 para o período de    01.08.14   a  31.10.14

“Abertura oficial das inscrições será a partir do dia 15.04.14”

 

Hospedagem:              A hospedagem dos Autodefensores, dos Conselhos, da Diretoria, Coordenadores e equipe  de Apoio será concentrada  no  Hotel  Carimã, situado, Av. das Cataratas, Km 10, que fica a  7 (sete) minutos do local evento e 9 (nove) minutos do Aeroporto,  onde haverá transfer para o local do evento e vice-versa.

Haverá também ônibus a disposição dos Autodefensores, para suas reuniões e passeios.

 

Rede Hoteleira:       Realizada reunião com a Rede Hoteleira da cidade de Foz do Iguaçu, afim de buscarmos preços compatíveis com os Congressos realizados pelo Movimento.

 

 

PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR

XXV CONGRESSO NACIONAL DAS APAES

APAE NO BRASIL – 60 ANOS: Uma história de referência na defesa de direitos e atenção à pessoa com deficiencia intelectual e múltipla.

 

19/11/14

 

19h30 às 21:30h – Abertura Oficial – Aracy Maria da Silva Lêdo

Apresentação Cultural – A definir

20/11/14

 

08:00 às 10:00h – Conferência I – APAE no Brasil – 60 Anos: Uma história de referência na defesa de direitos e atenção à pessoa com deficiência intelectual e múltipla – Flávio Arns

10:00h – Café com prosa

10:30 às 11:30h – Apresentação de Relatos de Experiências  (30 selecionados – Sessão de posters e sessão de vídeos).

12:00h – Almoço

13:30 às 18:00h – Dinâmica de Painéis:

Painel I – A Importância da Participação da Família na Aprendizagem e no Desenvolvimento da Pessoa com Deficiência

Painel II – Inclusão com Dignidade: Qual Educação Inclusiva Queremos e Qual Teremos?

Painel III-  O papel das Organizações Sociais ( APAES) para a Inclusão e Incidência de Politicas Públicas

Painel IV – Comunicação Alternativa Aplicada à Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

Painel V – Inclusão Laboral Competitiva Com Base no Emprego Apoiado

Painel VI- Gestão de Rede de Apoio Social dos Processos de Vida da Pessoa com Deficiência na Idade Adulta e Envelhecimento

Painel VII – Negócios Sociais: A Busca do Equilíbrio entre a Inclusão e a Sustentabilidade

Painel VIII – Estimulação Precoce: Aprendizagem e Desenvolvimento da Criança de 0 a 3 anos

Painel IX: Envelhecimento E Deficiência Intelectual. Um Novo Paradigma Contemporâneo?

Painel X: As Organizações Sociais – APAES e a Politica Nacional  do SUAS

 

 

21/11/14

 

08:00h – Conferência II – Novos tempos –  A Arte de viver a mudança

10:00h – Café com prosa

10:30 às 11:30h – Apresentação de Relatos de Experiências  (30 selecionados – Sessão de posters e sessão de vídeos)

12:00h – Almoço

13:30 às 18:00h – Dinâmica de Painéis:

                Painel I – Gestão do Terceiro Setor: Desafios, avanços e limitações

                Painel II – Estratégia de Intervenção Psicoeducativa em Transtornos do Espectro Autista

                Painel III – O Processo de Avaliação Escolar Aplicado à Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

                Painel IV- Currículo Funcional

                Painel V–Alfabetização: Perspectivas Atuais e Funcionais para a Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

                Painel VI- Reabilitação Neurofuncional da Pessoa com Deficiência: Um olhar Multiprofissional

                Painel VII- Arte e Educação Física Adaptada a Pessoas com Deficiência Intelectual e/ou Múltipla

                Painel VIII Deficiência Intelectual: Abordagem conceitual, Sistema de Apoio e Articulação com a CIF e a Abordagem Ecológica do Desenvolvimento Humano

                Painel IX Práticas Pedagógicas para a Educação Especial: Estratégias e Foco na Aprendizagem do Aluno com Deficiência Intelectual

Painel X Mitos, Dilemas e Possibilidades no  Atendimento Educacional Especializado

17:00h- Sessão de Encerramento: XXV CONGRESSO NACIONAL DAS APAEs, VI FÓRUM NACIONAL DE AUTOGESTÃO e AUTODEFENSORIA e 44. CONGRESSO ESTADUAL DAS APAEs DO PARANÁ

PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR

VI FÓRUM NACIONAL DE AUTOGESTÃO E AUTODEFENSORIA (2014)

FAMÍLIA AUTOGESTÃO E AUTONOMIA: os desafios de viver a inclusão

 

 

19/11/2014

19:00h – ABERTURA OFICIAL

20/11/2014

 

8:00h – CONFERÊNCIA APAE NO BRASIL – 60 ANOS: Uma história de referência na defesa de direitos e atenção à Pessoa co Deficiência Intelectual e Múltipla

10:00h – Café com prosa

10:30h –  ORIENTAÇÕES PARA A ELEIÇÃO DOS AUTODENFENSORES – Assessora Jurídica FENAPAE Dra. Rosangela Wolff Moro.

APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS DOS CANDIDATOS PARA A AUTODEFENSORIA

Coordenação da Autodefensoria e Família da FENAPAE – Elcira Bernardi e Jaqueline Pilger

12:00h – almoço

13:30h – Palestra Dra. Rosana Glat – AUTOGESTÃO E AUTONOMIA – (FAMÍLIA – ESCOLA E SOCIEDADE)

14:00h – Painel de Vivências – Depoimentos de autodefensores e ou familiares por região do Brasil

Coordenação do Painel – Dra. Rosana Glat, Elcira Machado Bernardi e Jaqueline Pilger

15:00h – Café com prosa

15:30h – Elaboração da Carta da Foz do Iguacu

Coordenação da Autodefensoria da FNAPAE- Elcira Bernardi e Jaqueline Pilger

 

 

21/11/2014

8:00 ás 12:00h – Programação de Lazer:

Passeio às Cataratas de Foz do Iguaçu

12:00h – Almoço

13:30h – PALESTRA: DESAFIOS NO FAZER ESCOLHAS E VIVER A INCLUSÃO SOCIAL

Palestrante: Dr. Miguel Moriel Chacon (Marília/SP)

14:00h – ELEIÇÃO DOS AUTODEFENSORES NACIONAIS

Coordenação: Elcira Bernardi, Jaqueline Pilger e comissão eleitoral.

15:00h às 16:30h – Promulgação dos resultados da eleição, fechamento da carta, oficina de dança (Grupo de dança do Paraná)

17:00h – Posse dos eleitos e enceramento do fórum com a publicação da Carta de Foz do Iguaçu.

 

“Todas essas informações preliminares estão sugeitas a alterações em todo o seu conteúdo, bem como definições dos palestrantes”.

“Programação do 44. CONGRESSO ESTADUAL DAS APAES DO PARANÁ estará disponível somente para as APAEs do Estado do Paraná no site da FEAPAEs PARANÁ. Maiores informações Tel.: (41) 3343-2640 – E-mail: portal@apaepr.org.br”.

 

 Conheça a história do Congresso Nacional das Apaes e suas edições 

 

g (2)

continue lendo

IX Festival Nacional Nossa Arte – São Luís do Maranhão

De 14 a 18 de novembro de 2013

O IX Festival Nacional Nossa Arte teve sua abertura com cortejo das vinte e uma delegações participantes do evento que contagiou os mais de 1600 presentes na abertura do festival.

A presidente da Federação Nacional das APAEs – Aracy Lêdo,  juntamente com os dois Autodefensores Nacionais suplentes, Bianca Aliatti – RS e José Lucas Ferreira dos Santos – TO, o  Presidente da Federação das APAEs do Estado do Maranhão – Jerônimo Ferreira Cavalcante Filho, e a presidente da APAE de São Luís – Eliana Lima Melo, formaram a mesa de abertura e tiveram a honra da presença do representante do Governo do Estado do Maranhão, representante do Governo da cidade de São Luís e representante da “Madrinha” do evento, Paula Lobão, que apoiaram o Movimento Apaeano para a realização deste evento.

A presidente da FENAPAEs teve em sua fala o agradecimento a todas as APAEs e FEAPAEs participantes, ressaltando a importância da realização deste evento para que todos possam ver o real trabalho das APAEs e o importante papel da arte como ferramenta de inclusão para as Pessoas com Deficiência Intelectual e Múltipla, anunciando, assim, a abertura oficial do IX Festival Nacional Nossa Arte.

Os Autodefensores presentes realizaram um discurso animador, ressaltando o quanto as pessoas com deficiência são capazes de realizar qualquer tipo de atividade, arrancando aplausos da grande plateia que estava presente no auditório do Centro de Convenções Pedro Neiva.

O Presidente da FEAPAEs do Maranhão – senhor Jerônimo Ferreira Cavalcante Filho, realizou um discurso de agradecimento com muita emoção, ressaltando a parceria entre a FENAPAEs, FEAPAEs do MA e a APAE de São Luís, e o apoio de seus parceiros locais que ajudaram a tornar possível a realização deste grande evento. O presidente, como forma de agradecimento, entregou a todas as delegações participantes e aos apoiadores a premiação de participação e agradecimento – o símbolo do Bumba meu Boi do Maranhão.

Esta grande noite teve como encerramento uma linda apresentação de dança folclórica dos alunos da APAE de Imperatriz – MA, e apresentação cultural do Boi Barrica.

Contemplando em sua programação apresentações dos gêneros artísticos de artes visuais, cartazes, artes cênicas, dança, dança folclórica, artes literárias, artes musicais e artesanatos, o IX Festival Nacional Nossa Arte deu prosseguimento em sua realização com uma linda exposição dos trabalhos realizados pelos alunos, dos gêneros literários, artesanatos e visuais, logo na entrada do auditório do CEN Pedro Neiva, estrategicamente posicionado para que todos os presentes no festival tivessem a oportunidade de prestigiar os trabalhos expostos.

O grande momento desta edição do IX Festival Nacional Nossa Arte, e claro que não poderia fugir a regra dos anos anteriores, foram as grandes apresentações de palco que abrilhantaram o evento, arrancando palmas emocionadas de toda a plateia presente nos três dias de apresentações. Essas apresentações foram dividas por gêneros e por dia. No dia 15 de novembro – apresentações de dança folclórica, 16 de novembro – apresentações de artes cênicas e artes musicais, e 17 de novembro – apresentações de dança.

Todas as apresentações foram de uma qualidade ímpar. É importante ressaltar o enorme empenho dos professores e coordenadores de arte estaduais,em especial a Coordenadora de Artes Nacional – Rosania de Almeida e a Coordenadora de Artes do Estado do Maranhão – Maria de Jesus que coordenaram os trabalhos dos alunos que deram um show à parte de profissionalismo, concentração e superação.

Todas as apresentações, sem exceção, arrancaram elogios da rígida comissão de júri formada por grandes profissionais de arte de todo o Brasil, que prestigiaram todas as apresentações do início até o final e exposições.

Os momentos entre uma apresentação e outra foram de grande alegria para todos da plateia. No formato de um grande sarau cultural, alunos, visitantes, professores e demais participantes tiveram a oportunidade de expressar suas qualidades artísticas, cantando, dançando, recitando poesia, repentes e até mesmo utilizando este espaço para colocar suas opiniões políticas e sociais. Muitos alunos ali presente fizeram questão de demonstrar a sua indignação no que tange o Plano Nacional de Educação, ressaltando o importante papel que as APAEs possuem em suas vidas; aproveitaram também o espaço para expor os temas copa do mundo de 2014 e o atual cenário político do Brasil, demonstrando a interação que eles possuem sobre as questões sociais do Brasil.

O IX Festival Nacional Nossa Arte mostrou para o Brasil a verdadeira inclusão de pessoas com deficiência por meio das artes, pois este evento teve não somente a presença de pessoas com deficiência, participaram também comunidade local, familiares e profissionais que conviveram durante 03 dias a oportunidade da troca de experiências, demonstrando, assim, que inclusão se faz com todos, porém respeitando a diferença e particularidade de cada individuo.

Outro ponto forte desta edição do IX Festival Nacional Nossa Arte foi a sinergia formada pela comissão organizadora, que se utilizou de um membro de cada delegação ali participante para que o evento fosse realizado de forma organizada e com sucesso.

A FENAPAEs agradece a todos do Movimento Apaeano e apoiadores por ajudarem a tornar possível a realização deste grande evento – IX FESTIVAL NACIONAL NOSSA ARTE no Maranhão, em favor das Pessoas com Deficiência Intelectual e Múltipla.

Obrigada a todos,

Aracy Lêdo e Diretoria

Federação Nacional das APAEs

Resultados das Apresentações:

DANÇA FOLCLÓRICA

Resultado Final:

Colocação Apae/Estado

Pontuação

1

Apae de Juazeiro do Norte /Ceará – CE

2741

2

Apae de Santarém/Pará – PA

2725

3

Apae de Capinzal /Santa Catarina – SC

2668

 

DANÇA

Resultado Final:

Colocação Estado

Pontuação

1

Apae de Salvador/Bahia – BA

1436

2

Apae de Cambira/Paraná – PR

1397

3

Apae de Florianópolis/Santa Catarina – SC

1358

ARTES MUSICAIS

Resultado Final:

Colocação Apae/Estado

Pontuação

1

Apae de São Luís/Maranhão – MA

1804

2

Apae de Siqueira Campos/Paraná – PR

1762

3

Apae de Fortaleza/Ceará – CE

1716

 

ARTES CÊNICAS

Resultado Final:

Colocação Apae/Estado

Pontuação

1

Rio Grande/Rio grande do Sul – RS

2000
2000

Apae de São José/Santa Catarina – SC

2

Apae de São Luis/Maranhão – MA

1977

3

Apae de Cambira/Paraná – PR

1948

 

ARTESANATO

Resultado Final:

 

Colocação Apae/Estado

Pontuação

1

Apae de Pedro do Ivaí – PR

1.405

2

Apae de Rio Verde – MT

1.370

3

Apae de São Luís – MA

1.365

 

ARTES VISUAIS

Resultado Final:

Colocação Apae/Estado

Pontuação

1

Apae de Bebedouro – SP

1.385

2

Apae de Bauru – SP

1.365

3

Apae de Deodápolis – MS

1.360

 

CARTAZES

Resultado Final:

Colocação Apae/Estado

Pontuação

1

Apae de São João do Ivaí – PR

1.380

2

Apae de Marilândia do Sul – PR

1.355

3

Apae de Brasília – DF

1.345

 

LITERÁRIAS

Resultado Final:

Colocação Apae/Estado

Pontuação

1

Apae de Porto Nacional – TO

1.370

2

Apae de Cândido Mendes – MA

1.365

3

Apae de Cocal do Sul – SC

1.348

 

Crédito Fotos: Fenapaes e Honório Moreira – MA

 

Fonte: Federação Nacional das Apaes
continue lendo

Federações e Apaes participem das conferências Municipais e Estatuais de Educação

Prezados companheiros Apaeanos

Nossa luta em defesa dos direitos da pessoa com deficiência deve estar sempre acesa no coração, na garra e no comprometimento dos apaeanos no Brasil.

Sem contar com as adversidades das políticas públicas que vimos enfrentando, diante de investidas e afrontas ao nosso movimento de luta pela causa das pessoas com deficiência, especialmente pessoas com deficiência intelectual e múltipla, estamos vivenciando os encaminhamentos equivocados no texto do Plano Nacional de Educação.

Mais um motivo para chamamos a atenção de todos os apaeanos para que participem das Conferências Municipais e Estaduais de Educação iniciadas nos municípios e das Conferências estaduais que acontecerão até setembro do corrente ano. Nessas conferências, serão discutidas e encaminhadas propostas à operacionalização da política educacional, com a culminância na Conferência Nacional de Educação que ocorrerá em fevereiro de 2014. Consequentemente, os resultados dessas conferências poderão incidir no Plano Nacional de Educação (PNE) e demais legislações educacionais.

Lembramos a importância de atuarmos na defesa do direito das pessoas com deficiência de acesso à educação com qualidade e da oferta da modalidade educação especial da forma como necessitarem essas pessoas. Para isso, precisamos defender, entre outros aspectos: educação escolar nas escolas especiais a quem delas necessitarem e o atendimento educacional especializado; financiamento, apoio técnico e parceria com as organizações da sociedade civil; capacitação/especialização de professores; sistemas de apoio; tecnologias assistivas; comunicação alternativa e aumentativa; acessibilidade; respeito e valorização da diversidade e das diferenças; educação de jovens e adultos no período diurno; programa educacional especializado e diferenciado aos adultos com deficiência fora da faixa de escolarização e de acesso ao mundo do trabalho. Além de defendermos a educação especial a todas as áreas de deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação.

Dessa forma, devemos ler atentamente o Documento Referência:

Clique para ter acesso ao Documento de Referência

O PNE NA ARTICULAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO: Participação Popular, Cooperação Federativa e Regime de Colaboração.

As Conferências acontecerão com base nos seguintes Eixos:

Eixo I – O Plano Nacional de Educação e o Sistema Nacional de Educação: organização e regulação

Eixo II – Educação e Diversidade: justiça social, inclusão e direitos humanos.

Eixo III – Educação, Trabalho e Desenvolvimento Sustentável: cultura, ciência, tecnologia, saúde, meio ambiente

Eixo IV – Qualidade da Educação: democratização do acesso, permanência, avaliação, condições de participação e aprendizagem.

Eixo V – Gestão Democrática, Participação Popular e Controle Social.

Eixo VI – Valorização dos Profissionais da Educação: formação, remuneração, carreira e condições de trabalho.

Eixo VII – Financiamento da Educação: gestão, transparência e controle social dos recursos.

Tendo por diretriz a temática central, os eixos buscam orientar a formulação de políticas de Estado para a educação nacional, nos diferentes níveis, etapas e modalidades, em consonância com as lutas históricas e debates democráticos, construídos pela sociedade civil organizada, pelos movimentos sociais e pelo governo.

Recomendamos que leiam atentamente o documento, especialmente os: Eixo II, Eixo IV e Eixo VII, com o espírito defensivo pela garantia da modalidade educação especial e das necessidades fundamentais das pessoas com deficiência para a aprendizagem e desenvolvimento sem barreiras, sem preconceito e sem discriminação.

Aracy Lêdo

Presidente da Federação Nacional das APAEs

continue lendo