Categoria : Sem categoria

Home/Arquivo por Categoria" Sem categoria" (Página 29)

Dia 08 de Março Dia Internacional da Mulher

dia-da-mulher-g

Vocês sabem porque o dia 08 de Março comemora-se o Dia Internacional da Mulher? Vamos conhecer um pouco dessa história…

As histórias que remetem à criação do Dia Internacional da Mulher alimentam o imaginário de que a data teria surgido a partir de um incêndio em uma fábrica têxtil de Nova York em 1911, quando cerca de 130 operárias morreram carbonizadas. Sem dúvida, o incidente ocorrido em 25 de março daquele ano marcou a trajetória das lutas feministas ao longo do século 20, mas os eventos que levaram à criação da data são bem anteriores a este acontecimento.

Desde o final do século 19, organizações femininas oriundas de movimentos operários protestavam em vários países da Europa e nos Estados Unidos. As jornadas de trabalho de aproximadamente 15 horas diárias e os salários medíocres introduzidos pela Revolução Industrial levaram as mulheres a greves para reivindicar melhores condições de trabalho e o fim do trabalho infantil, comum nas fábricas durante o período.

O primeiro Dia Nacional da Mulher foi celebrado em maio de 1908 nos Estados Unidos, quando cerca de 1500 mulheres aderiram a uma manifestação em prol da igualdade econômica e política no país. No ano seguinte, o Partido Socialista dos EUA oficializou a data como sendo 28 de fevereiro, com um protesto que reuniu mais de 3 mil pessoas no centro de Nova York e culminou, em novembro de 1909, em uma longa greve têxtil que fechou quase 500 fábricas americanas.

Em 1910, durante a II Conferência Internacional de Mulheres Socialistas na Dinamarca, uma resolução para a criação de uma data anual para a celebração dos direitos da mulher foi aprovada por mais de cem representantes de 17 países. O objetivo era honrar as lutas femininas e, assim, obter suporte para instituir o sufrágio universal em diversas nações.

Com a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) eclodiram ainda mais protestos em todo o mundo. Mas foi em 8 de março de 1917 (23 de fevereiro no calendário Juliano, adotado pela Rússia até então), quando aproximadamente 90 mil operárias manifestaram-se contra o Czar Nicolau II, as más condições de trabalho, a fome e a participação russa na guerra – em um protesto conhecido como “Pão e Paz” – que a data consagrou-se, embora tenha sido oficializada como Dia Internacional da Mulher, apenas em 1921.

Somente mais de 20 anos depois, em 1945, a Organização das Nações Unidas (ONU) assinou o primeiro acordo internacional que afirmava princípios de igualdade entre homens e mulheres. Nos anos 1960, o movimento feminista ganhou corpo, em 1975 comemorou-se oficialmente o Ano Internacional da Mulher e em 1977 o “8 de março” foi reconhecido oficialmente pelas Nações Unidas.

“O 8 de março deve ser visto como momento de mobilização para a conquista de direitos e para discutir as discriminações e violências morais, físicas e sexuais ainda sofridas pelas mulheres, impedindo que retrocessos ameacem o que já foi alcançado em diversos países”, explica a professora Maria Célia Orlato Selem, mestre em Estudos Feministas pela Universidade de Brasília e doutoranda em História Cultural pela Universidade de Campinhas.

No Brasil, as movimentações em prol dos direitos da mulher surgiram em meio aos grupos anarquistas do início do século 20, que buscavam, assim como nos demais países, melhores condições de trabalho e qualidade de vida. A luta feminina ganhou força com o movimento das sufragistas, nas décadas de 1920 e 30, que conseguiram o direito ao voto em 1932, na Constituição promulgada por Getúlio Vargas. A partir dos anos 1970 emergiram no país organizações que passaram a incluir na pauta das discussões a igualdade entre os gêneros, a sexualidade e a saúde da mulher. Em 1982, o feminismo passou a manter um diálogo importante com o Estado, com a criação do Conselho Estadual da Condição Feminina em São Paulo, e em 1985, com o aparecimento da primeira Delegacia Especializada da Mulher.

Parabéns a todas as mulheres !!!

Ser mulher é viver mil vezes em apenas uma vida, é lutar por causas perdidas e sempre sair vencedora, é estar antes do ontem e  depois do amanhã, é desconhecer a palavra recompensa apesar dos seus atos. Ser mulher é acima de tudo um estado de espírito, é ter dentro de si um tesouro escondido e ainda assim dividi-lo com o mundo.

 

Fonte:

http://revistaescola.abril.com.br/historia/pratica-pedagogica/8-marco-dia-internacional-mulher-genero-feminismo-537057.shtml

continue lendo

21 de Março é Dia Mundial da Síndrome de Down

427282_327145217343889_124270717631341_949031_172506640_n

 

O que é Síndrome de Down?

A trissomia 21, a chamada síndrome de Down, é uma condição cromossômica causada por um cromossomo extra no par 21. Crianças e jovens portadores da síndrome têm características físicas semelhantes e estão sujeitos a algumas doenças. Embora apresentem deficiências intelectuais e de aprendizado, são pessoas com personalidade única, que estabelecem boa comunicação e também são sensíveis e interessantes. Quase sempre o “grau” de acometimento dos sintomas é inversamente proporcional ao estímulo dado a essas crianças durante a infância.

Normalmente, os humanos apresentam em suas células 46 cromossomos, que vem em 23 pares. Crianças portadoras da síndrome de Down têm 47 cromossomos, pois têm três cópias do cromossomo 21, ao invés de duas. O que esta cópia extra de cromossomo provocará no organismo varia de acordo com a extensão dessa cópia, da genética familiar da criança, além de fatores ambientais e outras probabilidades.

A síndrome de Down pode ocorrer em todas as raças humanas e efeitos semelhantes já foram encontrados em outras espécies de mamíferos, como chimpanzés e ratos.

Causas

A trissomia 21 é um acidente genético que ocorre no momento da concepção em 95% dos casos. Com o avanço da idade materna existe uma maior probabilidade de gestar um bebê com alterações cromossômicas como a Síndrome de Down, principalmente acima dos 35 anos de idade. Isso acontece pois os folículos que darão origem aos óvulos da mulher já nasce com elas, e células mais velhas tem maiores chances de terem erros durante seu processo de divisão, o que pode causar a presença de um cromossomo a mais ou a menos nos óvulos.

Uma grávida de 30 anos tem 1 em 1.000 chance de ter um bebê Down. Aos 35 anos, as chances são de 1 em 400. Aos 40, 1 em 100, e aos 45 as chances são de 1 em 30. No entanto, mulheres com menos de 35 anos também podem gestar uma criança com síndrome de Down.

Sintomas de Síndrome de Down

Crianças com a síndrome de Down têm deficiências intelectuais e algumas características físicas específicas. Elas têm olhos amendoados, devido às pregas nas pálpebras e em geral são menores em tamanho. As mãos apresentam uma única prega na palma, em vez de duas. Os membros são mais curtos, o tônus muscular é mais fraco e a língua é protrusa, maior do que o normal.

Problemas de saúde e de aprendizado podem ocorrer, mas estes variam de criança para criança. Cada portador da síndrome de Down é único, os sintomas e sinais podem ser de moderados a severos.

 

Fonte:

http://www.minhavida.com.br/saude/temas/sindrome-de-down

continue lendo

Brinquedoteca na APAE de Caratinga

DSC08351 DSC08345 DSC08339DSC08343

A brincadeira é uma atividade voluntária e consciente, é uma forma de atividade social infantil onde a característica é a imaginação os e diversos significados da vida, favorece uma ocasião educativa única para a criança. Sendo assim, é através da brincadeira que a criança representa o discurso externo e o interioriza construindo o seu próprio pensamento, desenvolvendo assim suas potencialidades.

Neste sentido a brinquedoteca assume uma grande responsabilidade, pois é um espaço onde a criança passa a vivenciar situações do seu cotidiano e a criar e desenvolver sua própria personalidade, valores, ética e atitudes diante outras criança.

Referências Bibliográficas:

http://meuartigo.brasilescola.com/pedagogia/brinquedoteca-importancia-cantinho-ludico.htm

http://editorarealize.com.br/revistas/fiped/trabalhos/cd9cd989c245d74868db9dcf6379c1e9_1577.pdf

continue lendo

Aplicação de Toxina Botulínica nos assistidos da Apae de Caratinga

DSC08374 DSC08373 DSC08372 DSC08366 DSC08365 1620588_875446162498782_8560167568163882641_n

Ontem  terça – feira, dia 03/03/2015, na Apae de Caratinga, alguns de nossos assistidos receberam o tratamento com aplicação de Toxina Botulínica .

Com o apoio essencial do  Dr. Leonardo Condé, tendo nossos fisioterapeutas Marcela, Patricia e Willian,  auxiliando o procedimento.

Vamos conhecer um pouco da importância da Toxina botulínica para o tratamento neurológico….

A toxina botulínica tipo A, é famosa entre as pessoas quando o assunto é beleza, ou melhor, correção de rugas de expressão. Poucas pessoas sabem, no entanto, que essa substância é usada em pacientes com doenças neurológicas como paralisia cerebral, trauma medular, paraplegia, entre outros. A substância é aplicada no músculo que está atrofiado em decorrência de alguma lesão do sistema nervoso central. Ela inibe a liberação da acetilcolina diminuindo o estímulo nervoso, relaxando a musculatura.

A substância é aplicada no músculo que está atrofiado em decorrência de alguma lesão do sistema nervoso central. Ela inibe a liberação da acetilcolina diminuindo o estímulo nervoso, relaxando a musculatura.

Os primeiros estudos, no final da década de 70, mostraram que a toxina tipo A tinha efeito positivo para tratamento de estrabismo e espasmos involuntários da musculatura das pálpebras.

Aplicação indolor

A toxina é aplicada no músculo através de uma injeção. Na hora de analisar a quantidade de doses que deve ser receitada ao paciente, o médico leva em consideração diversos fatores: peso, massa muscular, número de músculos atingidos simultaneamente, entre outros.

Efeitos positivos

O paciente começa a perceber os efeitos da toxina entre 24 e 72h após sua aplicação. “Mas o pico de melhoria mesmo é sentido em 15 dias”. Os efeitos clínicos duram cerca de 4 meses. Entre eles estão: melhoria da postura, do equilíbrio, da qualidade do sono. Também facilita atividades do cotidiano como se alimentar e se vestir, além de diminuir muito a dor. A toxina pode ser aplicada novamente em um intervalo mínimo de 90 dias.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

http://www.einstein.br/einstein-saude/em-dia-com-a-saude/Paginas/botox-e-usado-para-tratamento-neurologico.aspx

continue lendo

Solidariedade: Igreja realiza doação a entidades carentes de Caratinga

DSC08300 DSC08310 DSC08328 DSC08337 DSC08337 DSC08335 DSC08332 Aconteceu nesta terça-feira (24/02), na Câmara Municipal de Caratinga. O encontro foi especial. A Prefeitura de Caratinga e a Igreja de Jesus Cristo Dos Santos dos Últimos Dias, por meio do projeto Mãos que Ajudam, entregaram 55 cadeiras de rodas para quatro entidades da cidade.

De acordo com o coordenador do projeto, Grazziani Santana de Oliveira, os recursos para a boa ação são adquiridos através da colaboração de membros da Igreja. “Este projeto já é desenvolvido no Brasil há dez anos, onde os membros da Igreja jejuam durante 24 horas e aquele gasto que nós teríamos com alimentação é doado para um fundo da Igreja denominado auxílio humanitário, permitindo esta ajuda a pessoas em várias partes do mundo”, destacou.

Em Caratinga a ajuda beneficiou diretamente entidades. Foram entregues 26 cadeiras de rodas para o Lar dos Idosos Monsenhor Rocha, 19 para a APAE Caratinga, 9 para o Recanto dos Idosos, 6 para o Asilo Padre José Faustino de Inhapim e ainda 15 cadeiras para a APAE de Inhapim. Em toda região foram doadas 244 cadeiras, mesmo em localidades que ainda não há um templo da Igreja.

O agradecimento da Apae, também em nome de todas as instituições beneficiadas, foi com apresentação artística. Uma celebração à arte, ao esporte, á vida e à solidariedade.

A diretoria e os membros da Igreja de Jesus Cristo Dos Santos dos Últimos Dias demonstraram felicidade em poder ajudar ao próximo. Solidariedade que comove, gratidão que emociona com o choro da apaeana Carol ao receber a sua nova cadeira.

As cadeiras foram adaptadadas de acordo com as necessidades dos beneficiados. O presidente da Associação dos Deficientes Físicos de Caratinga, Jenadir João, também parabenizou a iniciativa e falou sobre a importância da doação para os que necessitam.

A parceria entre a Igreja de Jesus Cristo Dos Santos dos Últimos Dias e a Prefeitura de Caratinga é parmanente. Novos cadastramentos para uma entrega futura serão realizados. A Igreja se colocou de portas abertas a ajudar a quem precisa.

Fonte:

https://www.facebook.com/supercanal24hs?fref=ts

 

continue lendo

Carnaval 2015 APAE Caratinga – Importância da comemoração na escola!!!

DSC08142 DSC08144 DSC08144 DSC08149 DSC08156 DSC08164 DSC08214 DSC08251 DSC08272

Na sexta-feira passada no dia 13/02/2015, a Apae de Caratinga comemorou com seus alunos o Carnaval, com atividades recreativas e muita música.

Vamos conhecer a importância de celebrara esta festividade na  escola….

Após a Abolição da Escravatura e a Proclamação da República,os negros chegaram a uma cidade despreparada para receber esse novo contingente populacional. Dessa forma, os negros passaram a ocupar bairros mais afastados ou se instalaram nos cortiços espalhados pela cidade. Ao mesmo tempo, as dificuldades para se arranjar emprego e o problema da discriminação social foram dois fatores que promoveram a solidarização entre essas comunidades socialmente e economicamente excluídas.

Antes de surgir a música “samba” o termo era sinônimo de festa. Outros pesquisadores do assunto ainda relatam que o termo “samba” tem origem no termo africano “semba”, que era comumente utilizado para designar um tipo de dança onde os dançarinos aproximam seus ventres fazendo uma “umbigada”. Segundo o dicionário Aurélio o termo originário ainda significa “estar animado” ou “pular de alegria”.

Na verdade, o carnaval é como o jogo de faz-de-conta, no qual as crianças começam a se identificar com os personagens, inventando papéis, imitando situações e reproduzindo comportamentos. O objetivo desta atividade, na educação, é estimular a criatividade do aluno por meio da arte proveniente dos carnavais mais tradicionais. Por meio desta manifestação artística, introduze-se a importância que tem o Carnaval para a cultura nacional, ao mesmo tempo em que fomenta esta lembrança boa que o Carnaval traz, acrescentando o conhecimento histórico, literário e mitológico; pois os enredos e sambas-enredos retratam a nossa história, as origens, as influências, os mitos, além de discutir questões sociais referentes ao povo.

O trabalho com as máscaras e as marchinhas pode ser aproveitado de forma multidisciplinar. O Carnaval é um tema muito rico, que pode ser aproveitado em noções de história, música, artes.

Outra contribuição destacada refere-se à sua diversidade cultural, tema primordial na queda do preconceito – principalmente o racial e social – e na construção da tolerância entre a pluralidade que forma nosso país.

Através do carnaval, do lúdico, podem-se trabalhar conceitos que faltam à nossa sociedade, e que, através das escolas, do trabalho de conscientização de nossas crianças e adolescentes, ainda podem ser resgatados.

Leia mais:

http://portalilhadosamba.webnode.com.br/news/a%20origem%20do%20carnaval%20e%20sua%20import%C3%A2ncia%20no%20%C3%A2mbito%20escolar/

continue lendo

Visita do aluno Tiago na Toca da Raposa, seu sonho realizado!!!

20150206_183152 20150206_183353 20150206_184430 DSC00513 DSC00515 DSC00521

 

Visita do aluno Tiago na Toca da Raposa, seu sonho realizado!!!

Na sexta-feira, 06, Thiago Augusto de Faria, aluno da Apae de Caratinga, conse-guiu realizar o sonho, acalentado durante a maior parte de seus 29 anos, de visitar a Toca da Raposa, centro de treinamento do Cruzeiro Esporte Clube, em Belo Horizonte, e se encontrar com os jogadores do seu time de coração, principalmente o goleiro Fábio, seu maior ídolo.

Campanha
A visita de Thiago à sede do Cruzeiro foi o resultado positivo de uma campanha iniciada por Maria Helena de Assis Bittencourt, professora de Thiago na Apae, que ao saber do desejo de seu aluno procurou o fotógrafo André Chálabi, cruzeirense e integrante do programa Semana Esportes, transmitido pela TV A Semana. Sensibilizado com o desejo de Thiago, André abraçou a campanha e se mobilizou para conseguir meios de torná-lo realidade.

Assistido pela Apae de Caratinga desde um ano de idade, sem condições de se locomover, com dificuldades na fala e com problemas no seu desenvolvimento, Thiago tem em sua paixão pelo Cruzeiro um meio de amenizar as dificuldades e as limitações por ele enfrentadas.

Atendendo ao pedido de André Chálabi, o diretor da TV A Semana, Carlos Roberto Carraro, entrou em contato com o prefeito Marco Antônio que, através do setor de transportes da Prefeitura de Caratinga, disponibilizou motorista e uma van, para levar Thiago até a capital mineira.
Na Toca

Assim, na sexta-feira, às 10 horas, Thiago iniciou a tão esperada viagem, sendo acompanhado por sua mãe, Solange Faria, a professora Maria Helena, que foi acompanhada de seu filho, e André Chálabi, também acompanhado de seu filho, Luís Paulo.

A chegada á Toca da Raposa II aconteceu às 16h10min e, juntamente com seus acompanhantes, Thiago recebeu permissão de entrar no centro de treinamentos do Cruzeiro uma hora antes dos jornalistas que cobrem o dia-a-dia da equipe, e assim conhecer suas dependências.

Após assistir aos treinamentos, Thiago pôde se encontrar com os jogadores do Cruzeiro, que o trataram com muito carinho, recebendo de presente uma camisa oficial e uma bola autografadas por todos os jogadores.

O momento mais emocionante, segundo André Chálabi, foi quando Thiago se encontrou com o goleiro Fábio. “Foi um dos momentos mais emocionantes que eu assisti. Ao se ver frente a frente com o Fábio, o Thiago tremia de emoção e felicidade e uma lágrima rolou de seus olhos. Eu me arrepiei todo e, a muito custo, contive as lágrimas. E o Fábio o tratou com todo carinho e atenção, mostrando que além do grande goleiro que é, trata-se de um verdadeiro cristão. Eu procurei colaborar para realizar o sonho do Thiago e acabei sendo agraciado com a honra de participar de um momento indescritível!”.

Fonte:

http://www.tvsemana.com.br/noticia/362/1

continue lendo

Volta as aulas 2015 / A importância deste momento!

DSC08038DSC08047DSC08056DSC07976 DSC07979 DSC07980 DSC07981

                         É com grande alegria que a APAE de Caratinga recebeu seus alunos no dia 03 de fevereiro de 2015. Essencial lembrar da importância deste primeiro momento na vida dos alunos,a  escola tem todo um planejamento para o dia da volta, no sentido de estabelecer os vínculos entre alunos, professores e aprendizado.Se a criança chegar depois, precisará fazer um esforço enorme, muito maior do que o necessário, para se adaptar a isso. Poderá ter a autoestima prejudicada por um sentimento de exclusão, já que muitos grupos são formados no primeiro dia de aula.Se os  pais deixam a criança faltar ao primeiro ou aos primeiros dias de aula, desqualificam as regras da escola. Isso gera problemas ou imediatamente ou lá na frente, na adolescência, com comportamentos de falta de respeito pela escola e pelos professores. Os filhos enxergam a instituição pelos olhos dos pais.Se mesmo  assim suas crianças demonstrarem resistência e pedirem para ficar em casa “pelo menos mais um dia” (com direito a choro), siga as dicas:

– Ouça o que a criança quer dizer. Mas isso não significa que haja uma negociação em curso: deixe-a falar apenas porque é bom que ela se expresse. No final, não ceda.

– Não perca a paciência. Crianças podem ser insistentes quando querem muito algo. Mesmo que seu filho passe todo o fim de semana anterior à volta às aulas repetindo que não quer ir à escola, respire fundo, mantenha a calma e responda sempre tranquilamente que ele precisa voltar no dia correto, como todas as outras crianças.

– Compare a situação com a volta ao trabalho dos adultos. Conte que a mamãe e o papai trabalham, tiram férias e, quando essas férias acabam, precisam voltar ao ritmo normal. Que a vida cotidiana tem ciclos que acabam, e todos têm seu lado positivo.

– Ressalte a parte boa da volta às aulas. Lembre-as de que haverá o reencontro com os amigos, o uso de materiais novos, o conhecimento que será adquirido a partir do primeiro dia de aula.

– Se for ficar na escola no primeiro dia de aula, leve um livro. Esta dica é especialmente para mães e pais de crianças pequenas. É comum os adultos ficarem em algum lugar visível na escola para que os filhos não se sintam abandonados. O papel dos pais acaba aí: na presença física. Não queira fazer atividades com seu filho, pois ele tem que se enturmar com os coleguinhas da mesma idade. Para não cair na tentação de chamá-lo, leia um livro.

– Resgate suas boas lembranças do tempo de escola. Conte como eram seus primeiros dias de aula quando você estava na escola. Saber que você também passou por isso cria um vínculo e deixará seus filhos mais seguros.

Referências Bibliográficas:

http://delas.ig.com.br/filhos/2014-01-25/a-importancia-da-volta-as-aulas-na-data-correta.html <acesso em 11/02/15 ás 09:29>

continue lendo